“Combati o bom combate completei a corrida, guardei a fé” São Pedro e São Paulo Apóstolos


Esses Santos são considerados as colunas da Igreja e dos apóstolos por terem sidos os principais líderes da Igreja Cristã primitiva, tanto por sua fé e pregação, quanto pelo ardor e pelo zelo missionário. Falar de PEDRO E PAULO, é falar do amor incondicional a CRISTO, é falar de exemplos a serem seguidos de forma absolutamente verdadeira, é como um caminho certo e seguro para a salvação.


Simão, era primeiro nome de Pedro, ele nasceu em Betsaida, na Galileia, era irmão do apóstolo André, pescador e foi chamado por Jesus; deixou tudo para seguir o Mestre. Pedro estava presente nos momentos mais importantes da vida de Cristo. No início, Pedro era fraco na fé, negou Jesus por três vezes desde a prisão de Jesus até a sua crucificação e morte. Após a ressurreição de Cristo, Pedro foi confirmado na fé para que ele pudesse conduzir a Sua Igreja nesses primeiros anos, após a descida do Espírito Santo sobre os apóstolos; Pedro que era um homem medroso e fraco, se tornou um grande pregador do Evangelho.


Essa descida do Espírito Santo sobre os apóstolos marcou o Dia de Pentecostes e do início da Igreja Católica Apostólica Romana. Pedro pregou nesse dia de Pentecostes e a sua pregação converteu umas três mil pessoas, pois o poder do Espírito Santo estava nele e com ele teve a coragem de falar e a certeza de que teria o auxílio do alto. Peçamos ao Espírito Santo fé e a coragem de Pedro. O apostolado de Pedro terminou com ele derramando o próprio sangue. Ele foi martirizado em uma das perseguições aos cristãos muito comuns naquela época e foi crucificado de cabeça para baixo porque ele mesmo pediu que fosse assim, pois não se julgava digno de morrer como seu Senhor Jesus Cristo. Pedro escreveu duas epístolas, provavelmente elas ajudaram São Marcos a escrever seu Evangelho.



Paulo, que antes da conversão se chamava Saulo, era natural de Tarso, recebeu uma boa educação dada por Gamaliel, que era um dos grandes mestres da Lei na época, tornou-se um fariseu muito zeloso; ele perseguia e aprisionava os cristãos. Paulo foi responsável pela morte de muitos cristãos. A conversão de Paulo se deu no caminho para Damasco, o próprio Jesus ressuscitado apareceu-lhe e o chamou para que ele se tornasse um apóstolo. Ele recebeu o batismo do Espírito Santo e foi preparado para o ministério durante um grande período. Ficou cego por alguns dias e o próprio Jesus o curou. Paulo se tornou um grande missionário e amante da doutrina e fundou várias comunidades. Antes era um perseguidor, agora é um perseguido, sofreu muito por causa de Cristo, da sua fé inabalável e recebeu como coroa o martírio, morreu por decapitação. Paulo escreveu 13 epístolas e é conhecido como o apóstolo dos gentios.


O que podemos aprender com esses dois gigantes da fé são duas coisas: o fruto de suas obras que são muito fecundas e também a grande fidelidade junto à missão. Tanto Paulo quanto Pedro podem dizer: “Combati o bom combate completei a corrida, guardei a fé.” A perseverança e a garra na missão que Jesus deu a eles foram cumpridas entre provações e lágrimas, humilhações e torturas, eles foram fiéis como pastores que cuida do seu rebanho e fincaram a semente da Igreja de Cristo, nunca buscavam os seus próprios interesses, não olharam para trás, não se deixavam desanimar pelos ataques sofridos pelos homens e pelo inimigo; os dois provaram da misericórdia do Senhor, pois todos os dias podiam contar com o socorro e a bondade de Cristo em suas vidas.

Pedro e Paulo viveram aquilo que pregaram, eles consumiram as suas vidas pregando a Palavra de Cristo, deram tudo o que tinham em prol da Igreja do Senhor. Paulo disse: “Já não sou eu que vivo é Cristo que vive em mim”, que belo exemplo de doação e de despojamento em nome de Jesus.

São Pedro disse: “Senhor, tu sabes tudo, tu sabes que eu te amo” e Pedro amou Jesus até o fim. E como prova desse amor, Pedro também deu tudo que tinha por causa de Jesus.


Peçamos ao Espírito Santo que nos ilumine e tomemos como exemplo esses dois baluartes da Santa Igreja Católica. Eles foram fiéis até o fim, beberam do Cálice do Senhor e receberam a coroa da vitória e hoje intercedem por nós junto a Deus Pai.


São Pedro e São Paulo, roguem por nós!



Por Sebastião Francisco e Silvana Bezerra


Com. Renascidos em Pentecostes

Fotos: Central de Comunicação RP


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo